Read this article in:
  • English
  • Deutsch
  • Português
  • Español
  • SUPAC – Scale-Up e Mudanças Pós-Aprovação

    A diretriz SUPAC é preparada pela Associação Americana de Cientistas Farmacêuticos (AAPS) em associação com a Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) e a Farmacopeia dos Estados Unidos (USP).

    A diretriz analisa os procedimentos de fabricação e as alterações de modificação da composição durante o aumento de escala e pós-aprovação na produção de medicamentos.

    Na tecnologia farmacêutica, a transferência de um produto farmacêutico de pequena escala (pesquisa) para a escala de produção – um aumento no tamanho do lote de pequena escala para grande escala – é denominado aumento de escala com um aumento nas saídas de produção simultâneas. Em geral, o processo de aumento do tamanho do lote é denominado scale-up. Esse processo é necessário para o estudo e conhecimento aprofundado do produto que precisa ser fabricado em maior escala.

    O processo de scale-up e as alterações feitas após a aprovação no processo de fabricação, equipamentos, composição e alteração no local são conhecidas como scale-up e mudanças pós-aprovação ou SUPAC. É importante certificar-se de que o processo aplicado é capaz de fabricar um produto de qualidade adequada e também saber que o produto após o aumento de escala não sofre alterações nas propriedades físicas e químicas do produto.

    Diretrizes da SUPAC

    SUPAC significa Scale-up e Post Approval Changes. Essas diretrizes afirmam que quando houver qualquer alteração durante as fases pós-aprovação, como:

    1. Procedimentos de fabricação ou equipamentos,
    2. Especificações,
    3. Mudança de composição ou componentes,
    4. Mudança no local de fabricação,
    5. Ampliação ou redução do tamanho do lote

    O exposto acima depende de requisitos antecipados ou imprevistos e pode haver mudanças no processo, matérias-primas, equipamentos, local de fabricação ou tamanho do lote que podem finalmente afetar os atributos de qualidade do medicamento ou medicamento acabado. Portanto, há uma necessidade de antecipar e avaliar a eficácia de qualquer tipo de alteração na qualidade final de um medicamento ou medicamento e deve garantir a tomada de medidas apropriadas de investigação e apresentação que foram autorizadas pelo New Drug Application (NDA), abreviado New Drug Application (ANDA) ou por Abreviated Antibiotic Applications (AADA’s).

    Esta orientação reúne e substitui o guia de mudanças de expansão e pós-aprovação mencionado abaixo para a indústria farmacêutica:

    1. SUPAC-IR/MR: comprimidos de liberação imediata, cápsulas, cápsulas de gelatina mole e formas farmacêuticas sólidas orais de liberação modificada que incluem liberação retardada (DR) e liberação prolongada (ER); Adendo de equipamento de fabricação.
    2. SUPAC-SS: As formas de dosagem semi-sólidas não estéreis incluem cremes, pomadas, gel, suspensões, emulsões e adendo de equipamentos de fabricação.

    O aspecto sistemático da SUPAC:

    Os resumos de orientação da SUPAC identificam diferentes níveis de mudança. Cada nível de mudança é descrito de acordo com os pontos abaixo:

    1. Avaliação proposta de química, fabricação e controle (CMC),
    2. Análise de dissolução in vitro ou análise de bioequivalência in vivo,
    3. Os documentos de suporte exigidos pelo FDA devem ser arquivados no NDA, ANDA ou AADA.

    As alterações pós-aprovação no CMC do medicamento para ‘moderado’ e ‘maior’ podem ser enviadas no relatório anual.

    • Moderado: No caso de alterações moderadas, o solicitante deve apresentar um aditamento até 30 dias antes do fornecimento do medicamento, ou seja, Alteração sendo efetuada (CBE)-30 suplementos ou, em alguns casos, um adendo pode ser apresentado no momento do fornecimento ou seja, suplemento CBE-0.
    • Maior: Em caso de mudanças importantes, o requerente deve enviar e receber a aprovação da FDA de um suplemento de aprovação prévia (PAS) antes da distribuição do medicamento.

    Os medicamentos fabricados com as alterações propostas são os seguintes:

    1. Mudança nos componentes ou na composição
    2. Mudança no local de fabricação
    3. Aumentar e diminuir a escala de fabricação
    4. Mudança no processo de fabricação e equipamentos

    A orientação da SUPAC define um nível diferente de mudanças conforme abaixo:

    1. Química proposta
    2. Testes de fabricação e controles para cada mudança de nível
    3. Teste de dissolução in vitro e/ou testes de bioequivalência in vivo para cada nível de alteração
    4. Documentos necessários para dar suporte ao arquivamento.

    A orientação da SUPAC é importante considerando o processo de aumento de escala relacionado à fabricação e controle de produtos químicos. O aumento de escala é uma etapa importante e esperada da fabricação de medicamentos farmacêuticos que pode exigir um aumento ou diminuição no tamanho do lote. Reduz o tempo de fabricação, melhora o rendimento e reduz o custo.

    Para mais informações não hesite em contactar-nos aqui.

    perguntas frequentes

    Qual é o formulário completo da SUPAC?

    O formulário completo da SUPAC é Scale-up e Post-Approval Changes.

    O que é SUPAC?

    Não é uma diretriz, é apenas um documento de orientação. Esta orientação afirma que quando houver qualquer alteração durante as fases pós-aprovação, como procedimentos ou equipamentos de fabricação, especificações, mudança de composição ou componentes, mudança no local de fabricação ou aumento ou redução do tamanho do lote.

    O que é SUPAC-IR/MR?

    SUPAC-IR/MR: comprimidos de liberação imediata, cápsulas, cápsulas de gelatina mole e formas farmacêuticas sólidas orais de liberação modificada que incluem liberação retardada (DR) e liberação prolongada (ER); adendo de equipamento de fabricação.

    O que é SUPAC-SS?

    SUPAC-SS: As formas de dosagem semi-sólidas não estéreis incluem cremes, pomadas, gel, suspensões, emulsões e adendo de equipamento de fabricação.

    References:

    1. Guidance for Industry SUPAC-MR: Modified Release Solid Oral Dosage Forms Scale-Up and Post-approval Changes: Chemistry, Manufacturing, and Controls; In Vitro Dissolution Testing and In Vivo Bioequivalence Documentation, U.S. Department of Health and Human Services Food and Drug Administration, Centre for Drug Evaluation and Research (CDER) September 1997,
    2. Guidance for Industry Immediate Release Solid Oral Dosage Forms Scale-Up and Post-approval Changes: Chemistry, Manufacturing, and Controls, In Vitro Dissolution Testing, and In Vivo Bioequivalence Documentation, U.S. Department of Health and Human Services Food and Drug Administration, Centre for Drug Evaluation and Research (CDER) November 1995,
    3. Shah V P, Skelly J P, Barr W H, Malinowski H, and Amidon G L. “Scale-up of Controlled Release Products – Preliminary Considerations,” Pharmaceutical Technology. 1992,
    4. Mendapara VP SN, Purohit PV, Sanghavi G, Ashara KC. SUPAC of Immediate Release Solid Oral Dosage Form-Eplerenone. Inventi Rapid: Pharm Tech. 2013,
    5. Drug Stability: Principles and Practices, 3rd Edition, edited by Jens T. Carstensen and C. T. Rhodes.